A Macã Mordida

Muitos especulam sobre o significado da maçã mordida na marca da Apple. Uns afirmam que seu significado vem do "fruto da árvore do conhecimento" da história de Adão e Eva na Bíblia. Outros que foi inspirada nas experiências de Isaac Newton, sobre a lei da gravidade ao observar uma maçã caindo do pé.

Nunca se soube exatamente qual o seu significado, mas a mais convincente e acredito que a Apple jamais iria confirmar é sobre a história de Alan Turing, um matemático inglês que nasceu em 1912 e criou a máquina de Turing, considerada a base da teoria da computação. 

Já enquanto novo, Turing recebeu atenção por utilizar seus inovadores conceitos de máquinas (depois nomeadas máquinas de Turing, em sua homenagem) para resolver um problema de matemática famoso. Tendo em vista o seu sucesso ele foi chamado em 1938 para trabalhar para a agência de inteligência britânica. Lá ele trabalhou decifrando as mensagens criptografadas pela máquina Enigma alemã, conhecida como a máquina de criptografia mais complexa já criada. Essas informações foram essenciais para a vitória contra a Alemanha na segunda guerra.

Em 1952 Turing foi preso e julgado por sua homossexualidade, então uma ofensa criminal. Para evitar a prisão, ele aceitou injeções de estrogênio durante um ano, que tinham a intenção de neutralizar sua libido. Naquela época, os homossexuais eram considerados um risco de segurança e poderiam estar sujeitos as chantagens do inimigo.

Essas injeções fizeram com que ele ficasse gordo, disforme e depressivo. Por causa disso, em 1954, ele resolveu se suicidar e "homenageou" seu filme preferido "A Bela Adormecida". Injetou cianeto em uma maçã e a mordeu. Em seu corpo foi encontrado cianeto e ao lado dele uma maçã mordida, mas nunca foi feito exame na maçã para confirmar essa história, nem a da Bela Adormecida, é claro.

 

Seria muita coincidência, mas porque  a primeira logo da Apple era uma maçã mordida e tinha as cores da bandeira gay?

 

 

 Curiosidade: O matemático britânico Alan Turing recebeu o perdão (?)  real póstumo da rainha Elizabeth II dia 24/12/13, após 59 anos de sua condenação por ser gay.